Equipa Profissional 2024-04-02

VIRIATHUS ON TOUR: Centro Social e Paroquial de Rio de Loba

Quatro elementos da equipa sénior do Académico de Viseu, Domen Gril, Henrique Gomes, Marquinho e André Clóvis, fizeram as maravilhas de cerca de meia centena de crianças, ao visitarem as instalações do Centro Social e Paroquial de Rio de Loba. O evento proporcionou, aos mais pequenos, a oportunidade de interagir com os jogadores, receber autógrafos e até participar numa emocionante "peladinha" interior.

Em declarações exclusivas aos meios de comunicação do Académico de Viseu, Vanda Rodrigues, Educadora Social do Centro Social e Paroquial de Rio de Loba, expressou a importância dessas iniciativas, especialmente para as crianças. "A nossa primeira ideia foi fazê-los felizes. Eles são grandes admiradores do Académico, por ser a equipa da nossa cidade. Muitos deles estão envolvidos nas camadas jovens ou até mesmo na secção de natação, portanto, é extremamente significativo para eles conhecerem os jogadores. Como instituição, esta visita também representa uma oportunidade de estabelecer laços, promovendo um intercâmbio entre instituições. Isso fortalece os valores de associativismo e o gosto pelo desporto, que são princípios fundamentais que orientam o nosso centro social e paroquial", destacou Vanda Rodrigues.

A visita dos jogadores não apenas proporcionou momentos de alegria e inspiração para as crianças, como também reforçou os vínculos entre o clube e a comunidade local. O Académico de Viseu reitera, assim, o seu compromisso em contribuir positivamente para a comunidade, promovendo valores que vão além das quatro linhas do campo de futebol.

Partilhar:
Equipa Profissional

Orgulhosamente Nós

O título desta crónica, inspirado na expressão mediatizada pela última alma despida de apreço pelos outros que este país governou, serve para descrever o estado emocional de um grupo de trabalho, que segue em frente com a mesma garra e força com que sempre encarou os seus afazeres. “Orgulhosamente Nós”, é um dos motes que nos dá alento para encarar estas últimas cinco jornadas, da forma mais respeitadora, profissional e unida possível. Ficaram o que de cá são. Não “os que de cá são” em termos geográficos, mas sim em termos de espírito, de querer e de garra. Ficamos (e assim seguiremos) com os que connosco sempre estiveram, os que nunca viraram a cara à luta, fosse qual fosse a situação. Fazemos uma respeitosa vénia a quem por cá ficou, com o Manto Negro aos ombros, envergando-o com o mesmo orgulho e vontade desde o primeiro dia. Vamos lá então falar do que ainda falta por jogar, dos caminhos que ainda queremos percorrer até o final. No vislumbre desta atípica semana, bem lá no final da mesma (próximo domingo) acena-nos a ronda 30 do campeonato. De verde e amarelo, o CD Mafra viaja desde a Área Metropolitana da Capital lusitana, percorrendo a última etapa do percurso até Viseu: o doloroso IP3. Este já é, por si só, um confronto pseudoclássico do futebol português, dado que será a 17ª vez que ambos se vão encontrar. E além dessa particularidade, há outra que “salga” a partida deste fim de semana, dando-lhe traços de interesse no que aos desempates diz respeito: nas outras 16 ocasiões, os resultados aperfeiçoam-se nas diferenças, isto porque contam-se quatro vitórias para cada lado, e precisamente oito empates. Tal quer dizer que, aliados à vontade de regressar aos triunfos, coisa que tem faltado a beirões e mafrenses nos últimos jogos, há também uma igualdade histórica por quebrar, onde Viriato quer gritar mais alto. Separados por um ponto, com vantagem para os forasteiros, Académico e Mafra encontram-se às 14H deste domingo, num precioso tesouro chamado Fontelo. Embalado pela natureza que o abraça numa dança perfeita, ele lá tem estado desde 1928, a acompanhar as sortes e os azares da referência desportiva que o ajudou a fundar-se. Ele é a testemunha viva desta difícil jornada que até aqui nos trouxe. Por muito que tenha custado, aprendemos a viver as adversidades com resiliência, com coragem e união. Essa aprendizagem, será de novo colocada em prática no que falta desta época, na qual ainda procuramos somar os 15 pontos que restam jogar. “Orgulhosamente Nós”, acompanhados por quem nos quer bem, por quem nos quer ver vencer e festejar connosco. Para quem ainda acredita em nós, e nem por um momento se deixou abater pelas derrotas, obrigado por fazerem parte desta mística que nos agarra ao nosso maior amor: o Académico.

2024-04-19

Patrocinadores Principais