Formação 2023-12-05

Dependemos de nós

Foi com uma derrota por 3-2 que o Académico de Viseu saiu da cidade nortenha da Maia, onde esta tarde se deslocou para defrontar o Rio Ave, na jornada número 12 da Liga Revelação.

No antepenúltimo jogo da fase regular da competição, os viriatos encontraram o último classificado na Série A, na procura da segunda vitória consecutiva. Com uma entrada azarada, o Académico cometeu uma grande penalidade ainda dentro do primeiro minuto, que o guardião Matheus Sampaio tratou de defender no minuto seguinte. Ainda assim, os vilacondenses chegariam à vantagem ao minuto 18, na conversão de um canto no flanco esquerdo do ataque, desviado ao primeiro poste por Ruca. Já aos 26, Tomás Fonseca concluiu uma boa jogada de ataque para dobrar a vantagem dos da casa, surpreendendo a turma beirã.

A resposta viseense chegaria, de forma mais acutilante, em toda a segunda parte. Com vários ataques à baliza rioavista, dos quais nasceram duas bombas à barra (de Bruno Simão e Rafael Paulino), o 2-1 seria alcançado à passagem dos 80 minutos. Gustavo Almeida cruzou com conta, peso e medida para o centro da pequena área, onde irrompeu o ponta de lança Niang, vindo da esquerda. De cabeça, o senegalês abriu portas à possível recuperação academista, mais que merecida na partida. No entanto, as esperanças esmoreceriam quando seis minutos volvidos, Guilherme Coelho fez o 3-1 para o Rio Ave.

O golo da tarde estaria guardado para lá dos 90´, quando Francisco Machado reduziu de novo distâncias, de livre direto, fechando o resultado em 3-2.

Nas reações ao encontro, o técnico principal Nuno Braga reconheceu a má entrada na partida, e a falta de acerto na segunda parte: “Faltou-nos foco e concentração, não foi um bom início de jogo. Não estivemos ativos o suficiente, para conseguir fazer o que queríamos. Demos dois golos de vantagem a uma equipa que também fez para os merecer, mesmo que não tenha criado grandes lances de perigo. Na segunda parte tivemos de correr atrás do prejuízo, e acreditámos muito, principalmente após o 2-1. No entanto, não conseguimos ter na segunda parte, os níveis de eficácia que o Rio Ave teve na primeira. Só nos podemos queixar de nós próprios, temos de refletir e perceber esta dificuldade em assumir o jogo, quando jogamos fora”.

Sobre o que ainda falta jogar neste campeonato, o treinador academista diz acreditar que a equipa estará presente na Fase de Apuramento de Campeão: “Este era um jogo de um ponto, porque os últimos dois jogos são contra adversários diretos. Estamos obrigados a ganhar contra o Famalicão e contra o Torreense, e claro que não contávamos com esta derrota. Ainda assim, nada nos impede de sonhar e de estar na próxima fase”

A equipa de sub-23 do Académico de Viseu mantém os 16 pontos com que partiu para esta jornada. Na próxima terça-feira, a turma de Nuno Braga volta a Santa Comba Dão, para a receção frente ao FC Famalicão.

Partilhar:
Formação

Vitória sobre o FC Porto vale liderança partilhada da fase de campeão

No completamente lotado Estádio 1º de maio, no Complexo Desportivo do Fontelo, os juniores do Académico de Viseu conquistaram uma vitória dominadora frente ao FC Porto, por 2-1, na 2ª jornada da Fase de Apuramento de Campeão, da 1ª Divisão Nacional de Sub-19. A partida começou com uma exibição imperial dos academistas, com Martim Silva a brilhar e a marcar dois golos cruciais aos seis e aos 25 minutos, garantindo uma vantagem madrugadora para os jovens viriatos. Durante a primeira parte, o FC Porto encontrou-se incapaz de criar oportunidades significativas, enfrentando uma defesa sólida e organizada dos beirões. No segundo tempo, os dragões conseguiram reduzir a desvantagem para 2-1, com um golo de Gil Martins, que não foi o suficiente para superar a resistência do Académico. Os jogadores viseenses mantiveram-se coesos e seguros, garantindo assim mais três pontos. Com esta vitória, o Académico de Viseu soma agora dois triunfos consecutivos na Fase de Apuramento de Campeão, totalizando seis pontos em outros tantos possíveis. A equipa treinada por Sérgio Fonseca, partilha agora a liderança desta fase com o Benfica, ambos com o mesmo registo de pontos. Na próxima ronda, os juniores academistas enfrentarão um desafio fora de casa, visitando o terreno do Vitória SC, numa tentativa de manter o ímpeto vitorioso e consolidar a sua posição no topo da tabela classificativa.  

2024-02-17

Formação

“Somos Académico, não nos vergamos perante ninguém”

O Académico de Viseu recebeu e venceu o SC Braga, na sexta jornada da Fase de Apuramento para a Taça Revelação. Frente ao líder do campeonato, a turma sub-23 dos viriatos garantiu um emocionante triunfo por 2-1, que reforça o segundo lugar na tabela, encurtando também a desvantagem para os minhotos. No Estádio Municipal Dr. Orlando Mendes, em Santa Comba Dão, o Académico sabia que com uma vitória alcançaria a meta dos 20 pontos, aproximando-se do primeiro lugar da competição. Por isso mesmo, o conjunto viseense procurou desde cedo o golo, tendo estado por várias vezes perto de o fazer, ainda dentro do primeiro tempo. Ainda assim, o intervalo chegou com o nulo no marcador, que seria apenas desfeito aos 70 minutos. Aproveitando o balanceamento do adversário no ataque, Rodri tocou e recebeu de Maga, lançando a ofensiva que faria o primeiro do jogo. Variando a bola para o flanco esquerdo, Rodrigo Geraldo (entrado na segunda parte) recebeu do ponta de lança, entrando na grande área e rematando cruzado para o 1-0. No entanto, o SC Braga haveria de empatar dois minutos a seguir, por intermédio de Fanuel Gomes. Imbuídos pela crença na vitória, que traria justiça à equipa que foi melhor em campo, os academistas correram de novo atrás do resultado, sendo agraciados com o tento final já perto do término do encontro. Kelve “amuleto” Semedo, isolado por Tomás Sério, apareceu frente a frente com o guardião bracarense, não tremendo e soltando o grito das várias dezenas de adeptos presentes em Santa Comba Dão. Estava feito o 2-1.  

2024-02-13

Patrocinadores Principais