Equipa Profissional 2023-08-19

Está de Parabéns este dérbi beirão

Que jogo. A partida cabeça de cartaz da segunda jornada da Liga Portugal SABSEG, trouxe emoção, bons golos, uma rivalidade histórica envolta em fair play mas, acima de tudo, uma divisão de pontos que sabe a muito pouco para os lados viseenses.

Vamos então a esta crónica de resumo, com vista à ilustração perfeita de tudo aquilo que se jogou no Estádio João Cardoso, em Tondela.

Se não fosse o mister Vítor Martins a avisar na conferência de antevisão, talvez tivessem ficado os adeptos algo surpreendidos, com o clima de “encaixe” que o jogo viveu na sua fase primordial. Duas equipas com vontade, mas totalmente entrelaçadas no meio-campo, ainda que com um ligeiro sinal mais dos viriatos. Poder-se-á dizer que entre os 10 minutos e os 40, a partida vestiu-se de bordô (cor com que entrou o Académico de Viseu em Tondela), dada a superioridade que os viseenses conseguiram impor a pulso, no ritmo com que seguia o dérbi da Beira. O primeiro sinal de perigo surgiu dos pés de Gautier que, numa excelente jogada de insistência na esquerda do ataque, quase mexeu o marcador com um remate que acabou por sair ao lado. Com o caudal ofensivo dos viriatos a aumentar, a derradeira oportunidade de abrir o livro de histórias viseenses chegou aos 23 minutos. É caso para dizer que o trabalho em equipa é tudo, senão leia: Miguel Bandarra (em estreia a titular) entrou no meio campo ofensivo no lado direito da defesa, projetando o esférico para Rodrigo Pereira; o jovem ponta de lança recebeu de costas para o ataque, mesmo perante a pressão contrária, devolvendo ao lateral academista que, com um passe desconcertante e a rasgar totalmente a defesa tondelense, isolou Famana Quizera; o mágico número 10 olhou para a baliza e não tremeu, fazendo o seu primeiro golo na temporada e soltando a festa das centenas de adeptos do Académico presentes no estádio. Estava feito o 0-1.

Não se pode negar que o carimbo do equilíbrio, foi aquele que marcou com mais força este jogo, mas até ao minuto 40 (como dissemos há pouco), foram praticamente nulas as aproximações à baliza de Domen Grill. Após Gautier ter mais dois remates perigosos que ameaçaram o 0-2, do outro lado Costinha desatou o ótimo nó que os viriatos faziam até então ao ataque da casa. Com um potente remate de fora da área, o número 11 do Tondela restabeleceu o empate no encontro, sem que a turma visitada tenha feito muito para tal. Mas isto é futebol, e ao futebol pertencem os grandes golos, os autogolos, os foras de jogo e até as decisões que nos possam causar as maiores dúvidas do mundo. Para o que interessa do espetáculo, todas estas situações estavam ainda por acontecer no João Cardoso.

A primeira delas chegou ao minuto 45+4. Num lance onde não parecem existir muitas dúvidas, no que toca à normalidade dos toques entre os jogadores de ambas as equipas, o árbitro Flávio Azevedo Duarte descortinou uma falta do capitão André Almeida, sobre Daniel dos Anjos. Não contrariado pelo VAR, a infração foi confirmada e o ponta de lança estabeleceu a reviravolta ainda antes do intervalo. O Académico entrava numa segunda metade, com um resultado que muito pouco tinha de justiça. Mas a força que pode nascer num grupo de Viriatos, ficou bem patente em tudo o que se passou nos segundos 45 minutos.

Sem grandes argumentos, a equipa da casa viu um Académico a entrar tímido, mas a crescer com o avançar da hora. Rodrigo Pereira, aos 63 minutos, ainda tirou tinta ao poste, após uma grande tabela com Christophe Nduwarugira. Mesmo que sem criar uma quantidade tão grande de oportunidades, se compararmos com a primeira metade do encontro, os visitantes abriam assim o apetite para o que aí vinha. Isto porque, à passagem do minuto 78, uma grande jogada no corredor esquerdo do ataque academista, entre Gautier e o recém-entrado Labila, provocou um desvio do defesa Ba para dentro da própria baliza. Assim se consumava o mais que merecido empate com que terminaria o jogo.

O ritmo baixou e os valentes viriatos não tiveram, infelizmente, possibilidades para alcançar os primeiros três pontos da temporada. Ainda assim, fica na memória uma exibição consistente, com grande personalidade e resiliência, por parte dos comandados de Vítor Martins. A apreciação global é positiva, entendendo também que, do outro lado, continuou a existir sempre um adversário com o seu valor.

Uma palavra especial para todos os academistas presentes em Tondela: deram, mais uma vez, uma prova de força, vitalidade e apoio deste que é e sempre será, o Maior clube da Beira.

Partilhar:
Equipa Profissional

Segunda vitória na despedida de Alicante

A equipa profissional do Académico de Viseu realizou, esta manhã, o segundo jogo da pré-época 2024-25. No embate amigável com os ingleses do Derby County FC, a turma beirã venceu por 3-1, com dois golos de Daniel Nussbaumer e um de Simão Silva. O Académico de Viseu voltou a vencer no segundo teste da pré-temporada 2024-25. No confronto diante do Derby County, equipa do segundo escalão do futebol inglês, os Viriatos até entraram a perder, mas deram a volta ao resultado no segundo tempo. Daniel Nussbaumer faturou por no golo do empate e no 2-1, antes do jovem Simão Silva carimbar o resultado final em 3-1. Estas foram as escolhas do técnico principal Rui Ferreira: 11 Inicial: Fede Gomes (GR), Aidara, João Pinto, Miguel Bandarra, Igor Milioransa, Tomás silva, Souffiane Messeguem , Yuri Araújo, Gautier Ott, Diogo Almeida e André Clóvis. Outros jogadores utilizados: Matheus Sampaio (GR), André Almeida, Arthur Chaves, Henrique Gomes, Paulinho, Sori Mané, Samba Koné, Marquinho, Famana Quizera, Daniel Nussbaumer e Simão Silva. Jogadores não utilizados: Bruno Ramos, Kauã , Domen Gril (GR), Francisco Machado, Daniel Ferrão e Cihan Kahraman. O Académico de Viseu termina assim o calendário de jogos no estágio de pré-época na cidade espanhola de Alicante. Os comandados de Rui Ferreira regressam à Beira-Alta no dia de amanhã, onde começarão a preparar o próximo embate amigável: o jogo de treino com o SL Benfica B está marcado para dia 20 de julho, em Viseu.

2024-07-16

Equipa Profissional

Adepto academista viveu experiência inédita com a equipa profissional em Alicante

Bernardo Marques, adepto academista com mais presenças nos jogos em casa da equipa profissional durante a temporada 2023-24, foi premiado com uma visita ao estágio de pré-época em Alicante. Baseando-se numa análise detalhada dos dados disponibilizados pela plataforma de bilhética do clube, o Académico de Viseu FC reconheceu Bernardo Marques como o adepto mais assíduo da época passada, com uma viagem à cidade espanhola de Alicante, para acompanhar o estágio de pré-temporada da equipa profissional durante dois dias. A viagem incluiu transporte aéreo até ao sudeste de Espanha, onde Bernardo teve a oportunidade de conhecer todos os jogadores, a equipa técnica e restante staff, e assistir ao jogo amigável contra o Oxford United, que terminou com a vitória do Académico de Viseu por 1-0. Durante a estadia, Bernardo Marques falou ao canais oficiais do emblema beirão, expressando a sua surpresa e gratidão quando soube do convite: "Fui recebido quase como um novo jogador tanto pelo plantel, como pela equipa técnica e restante staff. Quero agradecer ao Académico de Viseu, em nome do Presidente Mariano Lopez, pela oportunidade de estar presente no estágio do clube da minha Terra. Recebi a notícia com timidez, inicialmente até pensei que fosse uma brincadeira de amigos. Fiquei feliz por poder vivenciar como é que funciona um estágio, por ver de perto os treinos dentro do relvado, por poder conviver com todo plantel e mesmo com a administração do clube". Bernardo enfatizou a singularidade da iniciativa, destacando a sua importância e impacto: "Não é todos os dias que podemos estar a privar com o Presidente e com os diretores, que sempre me deixaram muito à vontade em todos os aspetos. Esta iniciativa foi surpreendente, não tenho conhecimento nem a nível nacional ou até internacional de um clube chamar um sócio para vir a um estágio viver o dia a dia de um jogador de futebol". O Académico de Viseu Futebol Clube orgulha-se de promover e reconhecer a dedicação dos seus adeptos, proporcionando-lhes momentos distintos. Este gesto simbólico reforça o compromisso do clube com a sua comunidade de adeptos e a importância do apoio incondicional que recebe jogo após jogo.

2024-07-12

Patrocinadores Principais