Equipa Profissional 2023-05-22

Uma despedida perfeita com direito a coroação

Dizem que tudo na vida tem um fim. E todos sabemos o quão precisávamos de colocar termo a este ciclo tenebroso sem triunfos.

A despedida do Estádio do Fontelo na época 2022/2023 perspetivava-se segundo um quadro do clássico “jogo para cumprir calendário”, mas todos sabemos que era muito mais do que isso que estava em discussão na tarde do último sábado. Esta temporada foi repleta de sucessos, de crescimento e, sobretudo, de afirmação de um clube que carrega às costas uma das potências desportivas do interior do país. A cidade acordou de um sono profundo, o Fontelo voltou a esgotar e a comunhão entre jogadores e adeptos tornou-se mais viva que nunca. Por isso mesmo era imperativo para estes viriatos despedirem-se da sua massa adepta, que para todo o lado os acompanhou, com o tão desejado regresso às vitórias.

Pedro Bessa fez rodar a equipa, dando preciosos minutos competitivos aos jogadores que mais deles precisavam, reconhecendo-lhes o mérito por sempre terem lutado pelo seu lugar no onze inicial durante todo o ano. E talvez por essa vontade de quererem mostrar serviço, o Académico entrou no jogo com pose de mandão, a querer incutir na partida apenas as suas pretensões, não dando grande espaço ao adversário. André Clóvis (a quem ainda faltava um golo para se tornar no melhor marcador do século da competição) tratou de assegurar, logo a abrir, a concretização dos bons movimentos atacantes da equipa. Por duas vezes, ainda dentro dos primeiros cinco minutos, o brasileiro tentou alvejar a baliza fogaceira, encontrando pela frente um inspirado Arthur Augusto que lhe negou a inauguração do marcador. No entanto, aos sete minutos, o guardião do Feirense nada pode fazer para evitar a história que parecia já estar escrita. Vítor Bruno bateu o pontapé de canto do lado direito do ataque da casa, colocando olhos na redondida que só soube vislumbrar a cabeça de André “26 golos” Clóvis, cujo novo cognome passou a ser “O Melhor do Século”. E o Fontelo entrou em ebulição. Festejos, palmas e um grito em conjunto que fez ecoar “Clóvis” por toda a região da Beira Alta. Era a homenagem mais que merecida ao jogador que aos academistas deu tantas alegrias. Parabéns e Obrigado, André.

Voltemos ao jogo após a coroação do nosso ponta de lança.

A partir da meia hora da primeira parte, o Académico de Viseu entregou as despesas do jogo ao Feirense, que iria chegar ao empate à passagem do minuto 35. Oche, assistido por Diogo Brás  rematou dentro da grande área, não dando hipótese a Ricardo Janota. Foi este o momento mais “azedo” na excelente exibição do guardião viseense, que apesar dos poucos minutos somados esta temporada, mostrou no resto do encontro que também ele está pronto para assegurar com a qualidade necessária a baliza academista.

O empate deu algum alento aos fogaceiros que na segunda metade da partida, jogada a um ritmo mais pausado e “rasgadinho” em termos de faltas, não conseguiram ameaçar verdadeiramente a baliza à guarda de Janota. Foi um segundo tempo mais morno, sem grandes oportunidades de golo que iam prendendo o grito na garganta dos viseenses presentes no Fontelo.

Mas para mal das suas cordas vocais e dos seus batimentos cardíacos, o suspeito do costume voltou a aparecer já em tempo de compensação. Após outro canto, batido à maneira curta, Rafael Bandeira cruzou já dentro da grande área uma bola teleguiada ao segundo poste…e o Fontelo ficou em suspenso…atrás de toda a defensiva adversária, um viriato vestido de negro surgiu mais alto que todos os outros, cabeando o esférico que ainda embateu no poste antes de entrar…qual dos viriatos, perguntam vocês? André “27 golos” Clóvis, está claro. E assim se soltava a última grande festa da temporada no Estádio Municipal do Fontelo, carimbando a despedida de nossa casa com o tão desejado regresso às vitórias.

Dizemos “até já” ao nosso forte e aos nossos adeptos. A eles, agradecemos o apoio incondicional que nos deram durante todo este grande ano para o Académico de Viseu. Connosco vencerem, perderam, mas sobretudo sonharam e acreditaram. Aguardem pelo nosso regresso, porque iremos voltar a encontrar-nos brevemente e mais fortes que nunca.

Partilhar:
Equipa Profissional

Segunda vitória na despedida de Alicante

A equipa profissional do Académico de Viseu realizou, esta manhã, o segundo jogo da pré-época 2024-25. No embate amigável com os ingleses do Derby County FC, a turma beirã venceu por 3-1, com dois golos de Daniel Nussbaumer e um de Simão Silva. O Académico de Viseu voltou a vencer no segundo teste da pré-temporada 2024-25. No confronto diante do Derby County, equipa do segundo escalão do futebol inglês, os Viriatos até entraram a perder, mas deram a volta ao resultado no segundo tempo. Daniel Nussbaumer faturou por no golo do empate e no 2-1, antes do jovem Simão Silva carimbar o resultado final em 3-1. Estas foram as escolhas do técnico principal Rui Ferreira: 11 Inicial: Fede Gomes (GR), Aidara, João Pinto, Miguel Bandarra, Igor Milioransa, Tomás silva, Souffiane Messeguem , Yuri Araújo, Gautier Ott, Diogo Almeida e André Clóvis. Outros jogadores utilizados: Matheus Sampaio (GR), André Almeida, Arthur Chaves, Henrique Gomes, Paulinho, Sori Mané, Samba Koné, Marquinho, Famana Quizera, Daniel Nussbaumer e Simão Silva. Jogadores não utilizados: Bruno Ramos, Kauã , Domen Gril (GR), Francisco Machado, Daniel Ferrão e Cihan Kahraman. O Académico de Viseu termina assim o calendário de jogos no estágio de pré-época na cidade espanhola de Alicante. Os comandados de Rui Ferreira regressam à Beira-Alta no dia de amanhã, onde começarão a preparar o próximo embate amigável: o jogo de treino com o SL Benfica B está marcado para dia 20 de julho, em Viseu.

2024-07-16

Equipa Profissional

Adepto academista viveu experiência inédita com a equipa profissional em Alicante

Bernardo Marques, adepto academista com mais presenças nos jogos em casa da equipa profissional durante a temporada 2023-24, foi premiado com uma visita ao estágio de pré-época em Alicante. Baseando-se numa análise detalhada dos dados disponibilizados pela plataforma de bilhética do clube, o Académico de Viseu FC reconheceu Bernardo Marques como o adepto mais assíduo da época passada, com uma viagem à cidade espanhola de Alicante, para acompanhar o estágio de pré-temporada da equipa profissional durante dois dias. A viagem incluiu transporte aéreo até ao sudeste de Espanha, onde Bernardo teve a oportunidade de conhecer todos os jogadores, a equipa técnica e restante staff, e assistir ao jogo amigável contra o Oxford United, que terminou com a vitória do Académico de Viseu por 1-0. Durante a estadia, Bernardo Marques falou ao canais oficiais do emblema beirão, expressando a sua surpresa e gratidão quando soube do convite: "Fui recebido quase como um novo jogador tanto pelo plantel, como pela equipa técnica e restante staff. Quero agradecer ao Académico de Viseu, em nome do Presidente Mariano Lopez, pela oportunidade de estar presente no estágio do clube da minha Terra. Recebi a notícia com timidez, inicialmente até pensei que fosse uma brincadeira de amigos. Fiquei feliz por poder vivenciar como é que funciona um estágio, por ver de perto os treinos dentro do relvado, por poder conviver com todo plantel e mesmo com a administração do clube". Bernardo enfatizou a singularidade da iniciativa, destacando a sua importância e impacto: "Não é todos os dias que podemos estar a privar com o Presidente e com os diretores, que sempre me deixaram muito à vontade em todos os aspetos. Esta iniciativa foi surpreendente, não tenho conhecimento nem a nível nacional ou até internacional de um clube chamar um sócio para vir a um estágio viver o dia a dia de um jogador de futebol". O Académico de Viseu Futebol Clube orgulha-se de promover e reconhecer a dedicação dos seus adeptos, proporcionando-lhes momentos distintos. Este gesto simbólico reforça o compromisso do clube com a sua comunidade de adeptos e a importância do apoio incondicional que recebe jogo após jogo.

2024-07-12

Patrocinadores Principais